As pessoas mais próximas condicionam seus resultados

 

Desde criança que você ouve a expressão popular “diga-me com quem andas que eu direi quem tu és”. Essa é uma expressão 100% verdadeira mesmo quando você acha que não se aplica a si em 100%, e eu vou lhe mostrar porquê.

Ela demonstra a forma como as outras pessoas podem influenciar as suas manifestações; elas interferem com aquilo que você está tentando atraír para a sua vida, mas a partir do seu interior, e por isso é difícil de ver.

Até certa idade você é educado pelos seus pais ou tutores, e aceita essas verdades como as verdades do mundo. À medida que você amadurece e se torna mais familiarizado com a sua própria personalidade, as suas necessidades e desejos, você se começa a desconectar dos pais e estabelece ligações com amigos, colegas e pessoas a quem admira. As suas opiniões mudam em relação a determinadas crenças, formando novos padrões enquanto conecta e desconeta com outras pessoas. Se observar essas mudanças com alguma atenção, virá que já passou por inúmeras mudanças ao longo da vida devido à influência de outras pessoas; mesmo que diga a si mesmo que o fez por livre e espontânea vontade. Você sempre teve pessoas em seu redor a apoiá-lo ou a manter a sua atual forma de vida. E fato é que neste preciso momento você os tem à sua volta.

Se observar com um olho analítico, virá que você é inegavelmente o reflexo das 6 pessoas com quem passa mais tempo. Pode por vezes ser difícil de entender ou de aceitar, pois é dificil ver essas ligações, mas se observar as ligações emocionais que tem com essas pessoas, mesmo que não se dê bem com elas, chegará à conclusão que elas influenciam você quando elas se tornam parte da sua consciência e emoções, quando está perto delas, ou simplesmente quando pensa nelas. Surpresa!

Quando observar este círculo (das 6 pessoas com quem passa mais tempo), virá as semelhanças consigo mesmo. Podem ser boas ou más porque elas tem tendência a ser partilhadas.
Se está num ambiente de vitimização, provavelmente terá uma tendência para sentir pena, ou até mesmo culpa; ambos são traços da vitimização. 
Se lida diariamente com um colega implicativo, provavelmente terá traços de impaciência e intolerância perante outros. E mesmo que você seja o “alto astral” do grupo, existe sempre alguma coisa que o conecta aos problemas dos outros, alguma coisa que tornam você um participante nos problemas de outras pessoas. Tenha cuidado pois isso influencia a existência desses problemas, e no que você insiste (mesmo que seja com intenção de ajudar a resolver um problema), você atrai para si.

Na minha opinião, é pior não aceitar este fato, que estar consciente que as ligações existem de facto. Estas ligações que por vezes demoram anos a ser descobertos, mexem com as suas crenças enraizadas, que influenciam as suas visualizações a longo prazo. Fique sabendo que assim você não está criando as condições favoráveis para manifestar o que você deseja.

 

O que fazer então para parar de ser influenciado?

Se você está totalmente satisfeito com a sua vida presente, e se sente a crescer em todos os aspetos, então continue a fazer o que está fazendo e a lidar com as pessoas com quem lida. Encontrou um círculo de pessoas em quem pode confiar e depender, e que partilha de ambições saudáveis e produtivas. Esse grupo se ajuda a manifestar o melhor que há um no outro.
Por outro lado, se você se sente preso, não está crescendo a todos os níveis, está na altura de você tomar uma ação… mas devagar. Procure dentro de si aquilo que não gosta, e mude a seu próprio ritmo.
Isto não deve ser encarado como um motivo para abandonar seus amigos e familiares, mas como uma oportunidade para se tornar consciente dos verdadeiros problemas, e mudar com eles. Pode começar por exemplo, a participar em eventos e atividades do seu próprio interesse, em prol dos seus próprios objetivos, mesmo que isso signifique ir sozinho. Eventualmente irá conhecer pessoas semelhantes, e as 6 pessoas que mais o influenciam vão ser as pessoas certas.

Tenha muito cuidado com quem você partilha o seu tempo. Seja produtivo, criativo, e se sinta sempre em paz consigo mesmo.

Gostou desse artigo ou deseja partilhar a sua opinião? Por favor participe com o seu comentário abaixo e partilhe esse artigo com seus amigos!


Gostou desse artigo? Por favor partilhe! :)